Filmes – O Clube dos Cinco

 

”Eles só se encontraram uma vez, mas isso mudou a vida deles para sempre”

Oie, tudo bem? Caso você já tenha assistido á esse clássico, flashbacks são mais do que permitidos. Se ainda não o viu, mesmo antes de mostrar minha opinião sobre ele, já o indico. Lançado na mesma época de Curtindo A Vida Adoidado, estourou justamente por sua mensagem compreensiva aos problemas da juventude. Sim, a galera de 85 também discutia com os pais, sofria pressão dos populares e todos os demais. Ser o que quer ou o que eles querem que você seja? Na verdade, tem saída? A revolta vem daí. Ah, os adolescentes! O cinema, então, mostrou á nós uns casos que conhecemos e que adoramos ver 

cats

”Somos todos bizarros, só que alguns de nós são bons em esconder isso”

É normal encontrar menções á este filme em vários lugares, como séries atuais. A ideia da rebeldia adolescente é algo muito valorizado pela mídia que tenta conquistar o coração da geração. Logo, por que não fazer isso de maneira quase imperceptível? Os mais velhos que vivenciaram o momento da estréia de O Clube dos Cinco o reconhecem e os mais novos e se reconhecem nas cenas. Assim, todos cedemos.

Em minha opinião, porém, ceder á ele é algo fácil. O jeito como a obra leva a diante o assunto é contraditório: leve na questão do roteiro; intenso nas representações. Prende bem a atenção de gente de todas idades e te faz questionar ”O que ele vai fazer? Ok, e o que eu faria?”. Você, de uma certa forma, é convidado á entrar nos papéis. Como qualquer um foi, é ou será, atendemos á solicitação do filme. 

A diferença entre os personagens são claras propositalmente, o que é um dos motivos do filme não ser sobre uma geração, muito menos uma pessoa. Os problemas deles não são coisas fúteis e, infelizmente, os vemos até hoje. O estresse e a pressão fez com que tomassem atitudes e fossem punidos por elas. Neste castigo, se conhecem e vão se revelando aos poucos. Uma pergunta é feita: eles se apresentaram para os demais ou para si mesmos? 

Veja a sinopse:

”Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado, com a tarefa de escrever uma redação de mil palavras sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos.” fonte

Como não consegui achar o trailer legendado (em inglês aqui), decidi colocar a sua música tema, Don’t You Forget About Me (Simple Minds), com umas cenas do filme.

Eu gostei bastante  Entrou para minha lista de filmes que verei várias vezes de novo, haha. Acredito que ele passa para nós uma mensagem clara: seja o que quiser, pois estamos aqui para isso. Descubra-se a cada cena, mas não as do filme, e sim as da vida. Aproveite!

E aí, o que achou? Quer sugerir algo? Fale para mim nos comentários ou no twitter. Espero que gostem *-*

Beijos, micoelho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s