Não é sobre os outros

asbasbasas

Oi gente, tudo bem? Estou aqui para falar de algo que muitos dispensam, mas a maioria vivencia de certa maneira: depreciar a si mesmo, alguém ou algo. Atualmente todos seguem, direta ou indiretamente, um padrão para as coisas. A partir dele, ocorre descaso ao estado das pessoas. Gordo, feio, magricelo, quatro olhos. Você não ganha nada atirando essas palavras em cima dos outros, porém o mercado sim. Somos propagandas ambulantes, induzindo as pessoas á se odiarem e á correram para o primeiro lugar que vá fazê-las ”melhor”. O pior de tudo é a crença que isso pode ser mesmo estabelecido por modelos vendidas, capitalistas ou alguns idiotas que irão te analisar pelo seu exterior.

Há uma grande diferença quando você resolve se modificar para algo que irá realmente trazer o seu bem estar. Nem todos estarão na capa de uma revista, ou na televisão, e até mesmo esses infelizes merecem estar com corpo e alma em sincronia. Para quê aniquilar o seu dinheiro em um salão de beleza se, em verdade, você não quer mudar? Para quê jogar fora suas roupas se gosta delas? Para quê parar de ser quem é se esta pessoa o satisfaz, o deixa bem? Exatamente: não tem um por quê.

Olhe-se no espelho novamente, o ofendido ou quem ofende, e pergunte-se se é necessário manter tamanho ridículo de se submeter aos padrões de beleza. O estranho é normal, logo sejamos contrários. Não siga esta linha de produção imposta por uns desalmados. Não perca sua crença em si mesmo em troca de elogios vazios e amigos falsos. Alcance a auto atualização sendo quem é, e não um protótipo. Isso é um conselho de alguém que, em pouco tempo, viu o suficiente de pessoas fazendo destruições em seu interior para agradar o mundo desconhecido e ambicioso.

E aí, o que você acha? Quer sugerir algo? Fale para mim nos comentários ou no twitter. Espero que gostem *-*

Beijos, micoelho

Anúncios

2 comentários sobre “Não é sobre os outros

  1. Mi, acho que muita gente precisa de um espelho ou até mesmo olhar para o próprio umbigo antes de sair desrespeitando e ofendendo os outros. O mundo seria tão mais coerente e pacifico se cada um cuidasse da própria vida.

    Ótimo texto.

    Quando sobrar um tempinho… Passa lá no blog! 🙂

    hUg!
    ★ André Hottër

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s