Filmes – 500 dias com ela

” É sobre um homem e uma mulher. Aviso : isso não é uma história de amor. ”

Oie, tudo bem ? A princípio o post não seria esse, porém, depois de assistir o assunto que falarei, resolvi colocá-lo aqui. Simplesmente estou apaixonada por este filme, inclusive pelo fato de ser um amor que não é amor de cinema. Anh, não entendeu ? Vamos, então, resumir : consegue expressar o real sentimento sem ser clichê, além de não ter pontos fictícios demais, quando por apenas acreditar na história você passa a pensar que todas aquelas mentiras acontecerão. A trama é maravilhosamente envolvente, sendo que você praticamente entra nas situações e as vivência. Por isso mesmo estou me fazendo e propondo esta pergunta : existe o tal destino ? E o amor, será que ele é tão fantasioso quanto o papai noel ?  

Me empolguei tanto ali em cima que já disse boa parte da minha opinião sobre este filme. Eu não sou muito fã de romance, até porque o final perfeito é evidente e eles costumam seguir sempre a mesma trilha (principalmente os de colegial). Bom, talvez essa opinião mude. Acontece que, sendo esta ou algo diferente, não é o certo julgar todos os filmes (ou coisas em geral) da mesma maneira, muito menos generalizá-las. Com certeza, se eu tivesse feito isso nem ao menos clicaria no ” play ”.

Porém, pensando desta maneira, o assisti e agora comentarei sobre (haha, finalmente né !). O tipo de romance mais famoso é ” comédia romântica ”, em que as pessoas tentam se mostrar sensíveis e com um bom senso de humor, e este humor é integro. Nada contra, pois concordo com isso. Mas há outros ” subgêneros do romance ” que são um tanto menos fantasiosos, as vezes catastróficos. No caso do ” 500 dias com ela ”, você percebe o romance se combinando com o drama e a comédia. Ou seja, ele é realístico. 

Fiquei completamente apaixonada por esse filme em vários pontos. Por exemplo : a simpatia do protagonista e a forma com que tudo é mostrado. Pessoas comuns em suas vidas normais, até que um dia tudo isso vira motivo, em suas cabeças, para um raciocínio que chega a ser complexo no ponto de vista de quem está dentro da situação e, no caso, está amando.

Para entender, então, vamos lá (assista ao trailer para compreender melhor, já que a sinopse não explica muito) :

” Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) está em uma reunião com seu chefe, Vance (Clark Gregg), quando ele apresenta sua nova assistente, Summer Finn (Zooey Deschanel). Tom logo fica impressionado com sua beleza, o que faz com que tente, nas duas semanas seguintes, realizar algum tipo de contato. Sua grande chance surge quando seu melhor amigo o convida a ir em um karaokê, onde os colegas de trabalho costumam ir. Lá Tom encontra Summer. Eles também cantam e conversam sobre o amor, dando início a um relacionamento. ” fonte : Adoro Cinema

Enfim, se você está achando que é só mais uma historinha de amor e blá blá blá, veja, e assim se surpreenderá. Não falarei mais muita coisa, pois spoiler é terrível. Uma dica : tente compreender, porque mesmo que não fizer isso, o filme penetrará em você.

E aí, já o assistiu ? O que achou ? Gosta mais de que tipo de romances ? Quer sugerir algo ? Fale para mim nos comentários ou no twitter. Espero que gostem *-*

Beijos, micoelho

Anúncios

6 comentários sobre “Filmes – 500 dias com ela

    1. Este filme, justamente por não ser só mais um clichê, me surpreendeu. Também gostei, e obrigada por comentar ! Vou visitar seu blog sim, abraços 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s